10 de mai de 2013

Capítulo 1 - A fuga dos Shinobis


Nossa história começa entre o impacto de duas wakizashis, dois Shinobis travam uma batalha intensa onde qualquer movimento errado pode ser fatal. Um dos Shinobis tinha cabelo espetado e usava uma mascara cobrindo o nariz e sua boca, e o outro estava com um capuz preto típico de um assassino contratado.

- Parece que o Shogun Hiro quer mesmo minha cabeça – diz o Shinobi de cabelos espetados.

- Pouco me importa o que você fez, o pagamento por esse trabalho é dez vezes mais do que eu ganho normalmente.

- Infelizmente eu não tenho tempo a perder com você.

Então em um instante o Assassino se sente paralisado e ajoelha-se em frente ao seu alvo, ele não consegue mexer nenhum músculo de seu corpo, sente dificuldade até para um simples piscar de olhos e quando olha para seu inimigo vê uma assustadora aura negra ao redor dos olhos. Aquela agoniante sensação apenas aumenta, seu alvo aproxima-se, o assustador olhar negro se torna insuportável para o Assassino, ele aparenta estar perdendo a consciência, então o Shinobi de cabelos espetados golpeia o pescoço do assassino deixando-o desacordado a beira da estrada de terra. E antes de sair do lugar onde aconteceu a batalha diz para si mesmo:

- Nesse período de guerra pouco me importa quem é você, não vejo razões para mais vidas serem tiradas.

Após a batalha, o Shinobi de cabelos espetados volta para uma reunião entre três chefes de Clãs. Aparentemente estavam esperando-o para dar inicio a reunião.

Chefes presentes: Tanaka Hiroshi, Nishimoto Kento e Yamakawa Ken com sua filha Emi.

- Kurome-dono, acredito que tenha um bom motivo para nos chamar aqui e atrasar-se - diz o velho Ken.

                               Kurome Temiha

- Peço desculpas por isso a todos, foi apenas mais um imprevisto de vários que tem ocorrido nesses últimos tempos, mas a razão pela qual eu chamei a todos foi para decidir o futuro de nossas famílias, todos estão cientes de que a guerra ameaça a vida de todos  e convido vocês a irem para longe dessa guerra junto comigo.

- Você só pode estar louco, como pretende sair do país com três Clãs, o país em meio ao caos – responde Kento.

- Mesmo se não estivéssemos em guerra quem iria nos ajudar, muitos de nós estão sendo perseguidos pelo Shogun, nos chamando de traidores – fala Hiroshi furioso e com lagrimas nos olhos.

- É exatamente por esse motivo que pretendo levar vocês e suas famílias para longe daqui, a linhagem de nossas famílias não deve acabar posso conseguir um meio de sair do país rapidamente, preciso apenas que vocês estejam prontos. Na pouca honra que me resta nesse país prometo segurança para todos que me acompanharem – diz Kurome.

O silencio toma conta da sala, todos estavam tomando sua decisão mentalmente, o medo de verem seus filhos sofrendo por causa da violência sem controle da guerra, nenhum deles tinham muitas escolhas, fugir para sobreviver parecia realmente a melhor decisão.

- Não temos escolha, se não quisermos que mais pessoas de nossas famílias morram em meio a esta guerra – fala Kento.

Todos concordam e confiam na promessa de Kurome.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

- Vovó Emi, ninguém ficou triste por sair de casa?

- Todos eles pequena Aisa, mas cada um queria ver sorrisos no rosto das pessoas que eles mais amavam.

- Vovó Emi, conta mais um pouco.

- Não, não, pequenina, seu aniversário foi hoje, você precisa descansar, eu conto mais amanhã, durma bem.

A avó despede-se com um beijo, sai do quarto fecha a porta e pensa.

- Seu avô adoraria contar toda essa história para você.

 
                 Aisa Temiha - 8 anos

Autor: Keishiru
Edição :   Mika
Supervisão: Kayo
Arte:  SemRosto